Endocrinologia

Endocrinologia

Entre as principais indicações para consulta médica com o endocrinologista temos a obesidade e diagnóstico prévio de doenças relacionadas ao sistema endócrino, como diabetes (Sug. de link: Doença causada pela má ou ausência de absorção de insulina, cuja função é quebrar as moléculas de glicose para transformá-las em energia. A patologia interfere não apenas na capacidade do organismo de utilizar açúcar como na sua transformação em outras substâncias – proteínas, músculos e gordura) e distúrbios da tireoide (Sug. de link: fundamental ao bom funcionamento do organismo, esta glândula se situa na parte inferior do pescoço. A tireoide produz hormônios que garantem que coração, cérebro e muitos outros órgãos exerçam suas funções adequadamente.). No entanto, o endocrinologista é o médico indicado para tratar todas as alterações do metabolismo glandular, causadas por disfunções – anatômicas ou funcionais – de um órgão endócrino.

A atuação desta especialidade médica inclui todos os distúrbios hormonais associados ao funcionamento das glândulas endócrinas¹. Entre os quais, podem ser vistos:

Distúrbios de crescimento (deficiente ou excessivo) – secundário a alterações genéticas, nutricionais ou hormonais.

Distúrbios de puberdade – desenvolvimento precoce das características sexuais secundárias como pelos pubianos, odor axilar e aumento de mamas.

Dislipidemia – avaliação dos níveis de colesterol e triglicerídios, e seu tratamento adequado visando ao controle de doenças cardiovasculares.

Doenças da glândula suprarenal – aumento de peso, pelos em excesso, pressão alta ou baixa, puberdade precoce podem estar associados à sua disfunção.

Doenças da hipófise (glândula responsável pela produção de vários hormônios envolvidos no controle de outras glândulas) – os principais distúrbios são: aumento de produção de prolactina, hormônio do crescimento e tumores (adenomas).

Tireoide – glândula importante no controle do metabolismo corporal. As principais patologias correspondem ao funcionamento de hipo ou hiperfunção e à presença de nódulos.

Obesidade – se correlaciona ao excesso de tecido adiposo corporal e está associado a um maior risco de doenças cardiovasculares, ortopédicas e neoplásticas (câncer de mama e de intestino).

Alterações de ciclos menstruais (Sug. de link: Fluxo cíclico de sangue do útero, que começa tipicamente a partir dos 12 ou 13 anos, e ocorre dois a três anos após o desenvolvimento inicial das mamas. Estudos mostram que um maior índice de massa corporal (IMC) na infância está associado a um início prematuro da puberdade. Fatores ambientais e nutrição também podem afetar a precocidade.Existem vários tipos de distúrbios menstruais, nos quais os sintomas podem variar de cólicas insuportáveis à ausência de menstruação. O padrão menstrual pode apresentar irregularidades, no entanto ciclos menstruais com duração menor que 21 dias ou maior que três meses podem ser sinal de alguma anormalidade) – sua principal causa é o ovário micropolicístico, que está relacionado à resistência insulínica, e pode provocar o aumento de peso e excesso de pelo no paciente.